COC – Centro de Oncologia Campinas

Casal comemora as Bodas Ouro ao som do piano solidário do COC

Uma comemoração de Bodas de Ouro, na véspera do Dia dos Namorados, no saguão do Centro de Oncologia Campinas, surpreendeu tanto o casal homenageado como os pacientes, funcionários e colaboradores. Dona Neiva Aparecida Botega de Camargo teve a ideia de pedir para que a música especial do casal fosse tocada no piano solidário que diariamente enche de melodia a unidade. O que Dona Neiva não imaginava é que a comemoração ganharia a cumplicidade dos filhos e cresceria em afeto e emoção.

Paciente do COC, Dona Neiva, de 71 anos, planejou uma surpresa para o marido Antonio Armando de Camargo, de 74. No último dia 10, pediu para que, no dia seguinte, assim que o casal chegasse ao Centro de Oncologia Campinas, fosse tocada a música “A Whiter Shade of Pale”, a mesma que embalou o pedido de namoro feito por seu Antonio há 53 anos, que resultaria no casamento celebrado em um 12 de junho, Dia dos Namorados, 50 anos atrás.

Saiba mais: Piano solidário ressoa harmonia e leveza pelo Centro de Oncologia Campinas

O ato de amor emocionou os funcionários do COC, que se mobilizaram para que Dona Neiva também ganhasse sua cota de surpresa nesse momento especial. Como foi pedido, a funcionária Erika recebeu o casal ao piano, com a música “A Whiter Shade of Pale”. Dona Neiva jura que o marido, sempre tão contido, não segurou as lágrimas.

Mas essa foi apenas a primeira parte da homenagem. O Centro de Oncologia entrou em contato com os filhos do casal e conseguiu fotos de momentos especiais vividos por eles. Uma apresentação com as imagens foi montada e quando Dona Neiva encerrou a sessão de tratamento, foi surpreendida com a exibição do clipe. Novamente a música especial do casal foi tocada, dessa vez pelo pianista contratado pelo COC, Lucas de Souza Oliveira.

“Adoro música e quis marcar nossas Bodas com uma homenagem para ele. No fim, quem foi surpreendida fui eu! Que momento lindo o nosso”, descreve ela. Após 50 anos de casamento, antecedidos por três anos e três meses de namoro, Dona Neiva não esquece de nenhum detalhe sobre o encontro com o marido, o namoro e o pedido de casamento.

“Nos conhecemos num baile de formatura, quando tocava uma seleção de samba. Dançamos a noite toda. Logo depois ele me pediu em namoro e estava tocando “A Whiter Shade of Pale”. Por isso essa música é tão especial para a gente”, detalha, sobre o single de estreia da banda britânica Procol Harum, lançado em maio de 1967.

O otimismo de Dona Neiva é equivalente ao carinho que tem pelo marido e à riqueza de detalhes que guarda dos momentos vividos pelo casal – alegres e tristes. O primeiro Natal dos então namorados foi vivido à distância. Seu Antonio precisou ir para Campos do Jordão tratar uma tuberculose adquirida nos tempos de serviço ao Exército. “Nosso namoro sobreviveu a momentos difíceis. Tenho pra mim que o que temos de passar, ninguém passa por nós”, ensina.

É com a mesma postura positiva que a paciente do Centro de Oncologia Campinas cumpre o tratamento, surpreende o amor de uma vida e faz amigos por onde passa. “Deus sabe o que faz e olha por nós. O otimismo torna a vida da gente melhor. E no COC me sinto diariamente acolhida, cuidada, todos são sempre sensacionais”, elogia.

Cinquenta e três anos depois do “sim” ao namoro, e 50 anos após o “sim” ao casamento, o casal construiu uma vida de alegrias: são três filhos, quatro netos, uma bisneta e incontáveis momentos de cumplicidade para comemorar.