COC – Centro de Oncologia Campinas

Para cuidar da saúde do paciente, é preciso também cuidar da saúde do colaborador

Para oferecer cuidados completos à saúde dos pacientes, é preciso observar todo o processo da cadeia de serviços, de forma a assegurar a qualidade integral de gestão. Esse planejamento macro inclui os colaboradores do Centro de Oncologia Campinas (COC), responsáveis pela prestação de serviços e atendidos. O dia 27 de julho, data da Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes do Trabalho (CANPAT), que visa garantir a segurança e saúde do colaborador, evidencia o foco do COC de estender a seus pacientes as boas práticas valorizadas internamente.

As estatísticas ajudam a dimensionar o valor de medidas a favor da saúde e da segurança do trabalhador. Segundo dados da Justiça do Trabalho, no Brasil, a cada minuto que passa, um trabalhador sofre um acidente enquanto desempenha suas funções. Em todo o mundo, um trabalhador morre por acidente ou doença laboral a cada 15 segundos.

Antonio Amaro Moreira, diretor executivo do Centro de Oncologia Campinas, explica que a Segurança do Trabalho é definida por normas regulamentadoras e leis da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABT), que obrigam as empresas a se organizar. Cada segmento profissional possui seu próprio regramento.

“Todo cuidado é pouco para evitar as doenças, que surgem lentamente e, na maioria das vezes, são difíceis de serem caracterizadas e registradas”, observa Moreira, para depois exemplificar os problemas mais frequentes. “Entre as principais estão asma ocupacional, lesão por esforço repetitivo, distúrbios osteomusculares, perda auditiva induzida por ruído, e outros distúrbios relacionados à saúde mental”.

Mais do que cuidar da saúde de seus colaboradores, é fundamental estabelecer ações para prevenir acidentes de trabalho, reforça o diretor executivo. “Fixar processos capazes de evitar os acidentes no trabalho é uma iniciativa que tem como intuito não só preservar a saúde e integridade física dos funcionários, como também proteger a empresa de possíveis penalizações por eventuais acidentes”.

Embora a CANPAT aborde aspectos gerais de prevenção de acidentes e doenças do trabalho, a cada ano a campanha promove debates específicos. Em 2021, ressalta as vantagens da redução de acidentes de trabalho para toda a sociedade.

Estatísticas

O Observatório de Segurança e Saúde no Trabalho, elaborado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e a Organização Internacional do Trabalho (OIT), constatou que de 2012 a 2020, 21.467 brasileiros morreram em decorrência de acidentes de trabalho. O Brasil é o segundo país com maiores registros de óbitos por acidente de trabalho dentro do G20 (grupo das 20 maiores economias mundiais).

Em 2018, a Previdência Social registrou 576.951 acidentes de trabalho. Números altos, porém, subestimados, uma vez que incluem apenas os trabalhadores de carteira assinada. Estimativa aponta que se os informais e autônomos fossem considerados, o montante poderia chegar a 4 milhões. Dados mais recentes mostram que em 2020 foram 446.881 notificações de acidentes de trabalho no Brasil, que levaram a 1.886 óbitos.

Leia também: Boas práticas garantem qualidade do atendimento e segurança do paciente

O que é

Caracteriza-se como acidente de trabalho as ocorrências durante o serviço ou no trajeto entre a residência e o local de trabalho. Os acidentes provocam lesão corporal ou perturbação funcional e acarretam perda ou redução da capacidade para o trabalho. Em casos extremo, podem levar à morte.

O Ministério da Saúde detalha que o Dia Nacional de Prevenção de Acidentes do Trabalho tem o objetivo de alertar empregados, empregadores, governos e sociedade civil para a importância de práticas que reduzam o número de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho.

A data tornou-se oficial em 1972, depois de regulamentada a formação técnica em Segurança e Medicina do Trabalho. Em 27/7/1972, foram publicadas as portarias de nº 3236, que instituiu o Plano Nacional de Valorização do Trabalhador, e a de nº 3237, que tornou obrigatórios os serviços de medicina do trabalho e engenharia de segurança do trabalho em todas as empresas com um ou mais trabalhadores.

Saúde do Colaborador do COC

O Centro de Oncologia Campinas dispõe de uma Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), que assegura permanentemente a aplicação do trabalho direcionada à preservação da vida e à promoção da saúde do trabalhador.

Dentre outras atribuições, a CIPA atua para:

  • identificar os riscos do processo de trabalho;
  • elaborar o mapa de cuidados;
  • desenvolve ações preventivas na solução de problemas de segurança e saúde no trabalho;
  • participa da implementação e do controle da qualidade das medidas de prevenção;
  • divulga aos trabalhadores informações relativas à segurança e saúde no trabalho.

Dica de leitura: Relação entre meio ambiente, saúde e oncologia