Centro de Oncologia amplia iniciativas e orientações

Medina, oncologista: "Quem conhece sobre câncer de mama tem maior subsídios para buscar um médico" Gustavo Tilio/Divulgação COC

Centro de Oncologia amplia iniciativas e orientações

As iniciativas vão de palestras com profissionais de várias áreas e distribuições de kits a aulas de automaquiagem

 

Com objetivo de reverter quadros mais graves de câncer de mama e incentivar as mulheres a fazer exames constantemente para o diagnóstico precoce, o Centro de Oncologia Campinas (COC) engajou-se à campanha Outubro Rosa, movimento mundial de conscientização e controle do câncer de mama que ocorre neste mês.

Fernando Medina destacou que foram ampliadas as iniciativas de prevenção e orientação que rotineiramente são desenvolvidas na clínica. O COC vai realizar palestras com profissionais de diferentes áreas; distribuir kits; dar aulas de automaquiagem; e oferecer sessões de micropigmentação paramédica; dentre muitas atividades a serem desenvolvidas ao longo de outubro. “Todos os eventos foram planejados de forma a respeitar as regras sanitárias de proteção e distanciamento impostas pela pandemia da Covid-19”, comentou.

Focadas no fortalecimento e na motivação dos pacientes e colaboradores, as ações começaram no dia 1<SC210,186> de outubro e vão prosseguir até o dia 26. Para marcar a abertura da campanha, o prédio do COC, no distrito de Barão Geraldo, se “vestiu” de rosa, com iluminação especial na cor da campanha.

Mary da Silva Thereza, oncologista do COC, lembrou que o primeiro passo da prevenção é o esclarecimento sobre a doença. “Quem conhece sobre o câncer de mama tem maior subsídio para buscar um médico mais cedo. O conhecimento facilita o processo da detecção precoce”, detalhou. O oncologista reforçou que quanto mais rápido a doença for descoberta, maiores serão as chances de cura. “Quanto mais precoce for o diagnóstico, melhor será o prognóstico. Porém, o importante é ter a iniciativa de buscar ajuda para resolver o problema e ficar bem”, afirmou.

Além da detecção precoce, estudos indicam que cerca de 30% dos casos de câncer de mama poderiam ser evitados com adoção de hábitos saudáveis, como praticar atividade física; alimentar-se corretamente; manter o peso corporal adequado e evitar o consumo de bebidas alcoólicas. “O tratamento do câncer de mama não para de evoluir. É preciso cuidar-se e buscar ajuda, sempre”, afirmou a médica.

Todas as ações realizadas pelo COC durante o mês de outubro serão voltadas à orientação e à conscientização de que é preciso enfrentar a doença com celeridade, mas também com otimismo e positividade. Pacientes e ex-pacientes do COC prestarão relatos sobre como conseguiram passar de forma vitoriosa pela doença.

“Queremos trazer conhecimento sobre câncer de mama, mas também transferir o conhecimento de quem já enfrentou a doença”, reforçou Medina.

Dentre os destaques da programação da primeira semana de eventos no COC, estão a participação do médico José Michel Kalaf, amanhã, dia 5 de outubro, para falar sobre os exames de Monografia, Ultrassom e Ressonância de mana, a partir das 8h30, seguido pelo depoimento de uma paciente. Na sequência, a médica Daniela Castanho abordará o tratamento Monalisa Touch – procedimento para rejuvenescimento vaginal – e a educadora física Emiliana Miguel Salomão falará sobre como a atividade física pode prevenir o câncer de mama. Para ajudar a fortalecer a autoimagem das pacientes, a Danny Cosméticos ensinará técnicas para a maquiagem dos olhos.

____

Matéria publicada no Correio em 04/10/2020

Imagem: Gustavo Tilio/Divulgação COC